ABPA - Associação Brasileira Protetora dos Animais - Seção BA
As Feiras de Adoção ABPA-BA ocorrem todos os domingos (exceto feriados), de 9h às 13h horas, na Praça Ana Lúcia Magalhães (final de linha da Pituba, próximo ao fundo do colégio militar, no quiosque em frente a farmácia Pague Menos). Mas fique atento à nossa agenda! Às vezes participamos de encontros especiais e aí nossa feirinha muda de endereço! 
No ato da adoção é requerido cópia de RG, CPF e comprovante de residência, além de uma colaboração de R$ 80 revertida para a manutenção do Abrigo. A pessoa que deseja adotar um animal passará por uma entrevista e a adoção só será liberada caso o interessado atenda todos os critérios e assine um termo de compromisso. No caso da adoção felina, pessoas que moram em apartamento devem ter as janelas teladas.
Atualmente, o abrigo São Francisco de Assis possui em suas instalações centenas de animais abandonados, mantidos apenas com trabalho voluntário e ajuda de doações. Todos os animais são avaliados por veterinário, vacinados, vermifugados e castrados antes de irem para adoção. A ajuda de R$ 80 é necessária e não cobre nem metade do custo para que o adotante leve um animal que já passou por todos estes cuidados para casa.
O trabalho do voluntariado vai muito além das feiras de adoção, mas pedimos que o primeiro contato do voluntariado seja durante nossas feiras de adoção, exclusivas para os animais do Abrigo SFAssis, pois nosso objetivo é diminuir a quantidade de animais abandonados que aguardam adoção no Abrigo. As feiras acontecem aos domingos, exceto feriados, na Praça Ana Lúcia Magalhães (final de linha da Pituba). Saiba mais no menu Quero Ajudar. 
Infelizmente, não temos recursos ou espaço adequado para acolher mais animais, pois o Abrigo São Francisco de Assis está superlotado. Cuidamos de cerca de 400 animais, entre cães e gatos, e nossas prioridade e meta é encontrar adotantes para eles. Sugerimos que realize uma campanha em suas redes sociais para mobilizar familiares e amigos na busca por adotantes para o animal e recomendamos que seja feita sua castração antes da doação.
Infelizmente não. A ABPA-BA não possui veículo próprio, veterinário de plantão e tampouco recursos públicos que auxiliem no trabalho de resgate, tratamento e manutenção de animais. Hoje nos limitamos em acolher os animais já abrigados e somente abrimos vaga quando conseguimos adoção daqueles que já se encontram nas dependências da Instituição. Quando existe a vaga, ainda assim contamos com o auxílio de voluntários para o resgate/transporte dos animais, bem como o custeio desse animal na Instituição. Não abrigamos cães e gatos cujos seus proprietários não os desejem mais, posto que ABANDONO É CRIME e não somos coniventes com essa ilegalidade.
A ABPA não recebe denúncias de maus-tratos. Se você for testemunha de qualquer tipo de violência contra animais, denuncie pelos números (71) 3235-000 (Salvador) ou 181 (interior), ou diretamente à polícia pelo 190.

Para casos sem flagrantes, recolha o máximo de informações sobre o agressor e a situação do animal (se puder, registre imagens). Dirija-se à delegacia mais próxima, faça a denúncia e guarde o Boletim de Ocorrência (B.O.) para acompanhar o caso. Procure também o Ministério Público Estadual para registrar a denúncia.

Seu silêncio é tudo o que um criminoso precisa para continuar maltratando os animais. Denuncie!
Aceitamos doações de medicamentos, produtos de limpeza, papelões (grandes, abertos e limpos), lençóis e materiais de construção. Aceitamos também a doação de rações premium e superpremium, porém recomendamos que façam a doação do valor equivalente à ração, pois desta forma conseguimos comprar do fornecedor em maiores quantidades e por um valor reduzido.

As doações podem ser entregues na Feira de Adoção ou em clínicas parceiras da ABPA. Para informações sobre os Postos de Coleta, favor enviar e-mail para: contato@abpabahia.org.br
Todas as informações da Associação Brasileira Protetora dos Animais - Seção Bahia (ABPA-BA) são fornecidas exclusivamente nos veículos de comunicação oficiais da Instituição, site e redes sociais. 

A ABPA-BA não é responsável pela veracidade das informações veiculadas em sites, perfis, páginas de mídias sociais, blogs, flogs ou qualquer outro meio de comunicação e divulgação que possam advir de fontes não oficiais. Aqueles que porventura se sentirem lesados por informações divulgadas em fontes não oficiais devem se dirigir ao autor da divulgação para qualquer providência que considere necessária.